(11) 98512-0003contato@freeefast.comproftunico2010

10 Exercícios de Soltura Miofacial para Corredores

Que corredor nunca sentiu, por ter feito treinos mais longos ou intensos, dores agudas nas pernas no dia seguinte? E, até pior, investigou o local da dor e sentiu nódulos de tensão que formavam um verdadeiro pelote na musculatura e não conseguiu nem encostar na região?

Se você é corredor e se enquadrou neste caso fique sabendo que isso acontece com muitos(as) atletas. Eu, após alguns anos de experiência com corredores de curta e longa distância, tenho notado que isso é muito normal no meio dos praticantes da corrida.

A corrida consiste no deslocamento corporal através de saltos onde é evidenciada uma atividade de impacto estrutural considerável. Este impacto, acompanhado de algumas variáveis que vão desde a falta de preparo muscular ou dos tecidos moles, o desequilíbrio muscular,  a falta de mobilidade de uma linha funcional, o excesso de acidose, o calçado que não esta adequado a sua passada, entre outro motivos, acaba colocando os tecidos moles (fáscia, músculos, tendões e demais estruturas não ósseas) em um estado de stress muito elevado gerando assim, após algumas horas do término da atividade, uma inflamação caracterizada por nódulos de tensão que na literatura designamos de Trigger Point ou Ponto Gatilho.

E quando nos vemos com este problema o que fazer? Por incrível que pareça, existem profissionais (fisioterapeutas e educadores físicos) que, por meio de uma manipulação (massagem manual) ou da utilização de um rolo de soltura miofacial, encontram a solução para o problema de forma imediata, depois de passar alguns minutos de sofrimento, uma vez que a soltura se dá pela compressão do local afetado.

Para o tratamento ou a diminuição da incidência deste problema selecionei dez exercícios em que o atleta consegue se auto massagear, apenas com a utilização de um Foam Roller e de uma bola de tênis. O ideal é fazer a liberação de 2 a 3min em cada local sugerido, sempre antes e depois dos treinos. Lembre os pontos onde você sente mais incômodo pois, com certeza, é onde você mais precisa. Portanto, tente suportar o dor. Garanto que, em algumas semanas, a incidência diminuirá e as dores tardias também tendem a melhorar uma vez que os tecidos trabalharão mais soltos. Seguem os exercícios no vídeo abaixo:

Escrito por: Antonio Carlos Cortina (CREF030592-G/SP)

 

 

, , , , , , , , , ,

Menu